Minas do front - Show no Sesc Pompéia em junho


MINAS DO FRONT  

Release: Quando falamos de mercado musical, pequeno ainda é o número de mulheres que estão envolvidas nos mais diversos fronts, seja na técnica, produção e, principalmente, nos palcos. Quando o gênero musical é o rock, então, esse número se reduz ainda mais. É com intuito de promover a participação e a inclusão de mulheres nos palcos e atrás deles que o Sesc Pompeia realiza o Minas no Front, com bandas que têm protagonismo feminino. Contaremos também com a presença do selo PWR Records, voltado para a promoção das mulheres no mercado musical, e também com a marca ativista Putapeita. Três DJ’s irão embalar a abertura e troca de palco durante o festival. 

Line up: 
Dia 21: Cora (PR) + Dominatrix (SP) | DJ: Camila Mazzini
Dia 22: Miêta (MG) + Rakta (SP) | DJ: Amanda Buttler
Dia 23: Ema Stoned (SP) + My Magical Glowing Lens (ES) | DJ: Lu Riot   

Cora - Foto: Lara Albrechtr

- Cora (PR)
Desde 2013, a banda existe para de alguma forma, segundo as integrantes, “falar da darkzera que é a alma feminina em processo de descobrimento”. Já tendo experimentado diversas mudanças de formação, seus trabalhos de estúdio incluem duas demos lançadas em 2014, o single “ADA” de 2015 e o disco “El Rapto”, agora em 2018. Suas influências são permeadas por elementos do rock alternativo e do dream pop. Essa fusão cria um ambiente expansivo e harmônico com nuances psicodélicas e escuras, retiradas diretamente do interior da alma feminina em seu processo de descobrimento.

Dominatrix - Foto: Anna Paula Bogaciovas

- Dominatrix (SP)
A banda de hardcore feminista Dominatrix comemora 20 anos do "Girl Gathering", seu primeiro álbum. O Dominatrix lançou três álbuns, e teve suas músicas incluídas em coletâneas e demos, lançados sempre de forma independente, no Brasil e em vários outros países. O Dominatrix começou em 1995, e desde então se tornou referência no cenário punk e hardcore brasileiro. A banda fez turnê nos EUA e Europa.

Miêta- Foto: Divulgação

- Miêta (MG)
Foi com um post despretensioso no facebook e um encontro na sala de casa de uma das integrantes que se formou o grupo de Célia Regina (guitarra), Marcela Lopes (baixo, vocais), Bruna Vilela (guitarra) e Luiz Ramos (bateria). O quarto foi o espaço inicial, o ponto de partida primordial para o mergulho. Depois de “Room”, primeiro single lançado pela banda mineira Miêta, a estrada veio em amplitude para a banda que rodou intensamente por um ano até a chegada de “Dive”, seu primeiro disco de estúdio, em outubro de 2017.

Rakta - Foto: divulgação

- Rakta (SP) 
Formando por três garotas da cidade de São Paulo, o som do Rakta é difícil de rotular, mas é uma mistura de Pós Punk, Psicodelia, Música Experimental e Kraut Rock. Sua discografia conta com 2 Lps, 4 compactos e várias fitas cassete que foram lançados no Brasil, EUA, Alemanha, Inglaterra, Espanha e Japão. Já tocaram em todos esses países além de Canada, México, Colômbia, Peru, Uruguai, Argentina e grande parte da Europa.  - Ema Stoned (SP)  Formada em Novembro de 2011 em São Paulo, a Ema Stoned surgiu como banda feminina fortemente influenciada pelo experimentalismo, jazz, noise e psicodelia. Em sezembro de 2013, o grupo lançou o ep Gema, despertando atenção no Brasil e em países da Europa e Ásia. Em setembro de 2016, foi a vez do registro ao vivo Live From Aurora, trazendo cinco canções do álbum de estreia e a inédita "Emanuelle". Composta por Alessandra Duarte (guitarra), Elke Lamers (baixo) e Jéssica Fulganio (bateria e voz), a Ema Stoned passou por um período de shows redefinindo seu som para o formato power trio e em junho de 2017 lançou via PWR Records/Noisey a faixa "Proxima b", que nos dá uma boa ideia do que está por vir no novo álbum, já em fase de produção e previsto para lançamento no segundo semestre de 2018.

My Magical Glowing Lens - Foto: Hannah Carvalho

- My Magical Glowing Lens (ES)
My Magical Glowing Lens é o projeto da multi-instrumentista Gabriela Deptulski, que tem experimentado a música a partir de sons analógicos e eletrônicos, compondo arranjos de sintetizadores, guitarras, baixo, bateria orgânica, beats, programações e percussões. Os sons contrastam e harmonizam entre si, formando ambientes sonoros místicos de inspirações oníricas, utilizando elementos que ora seguem para um rock progressivo, ora se encaminham para um pop-lisérgico. Seu primeiro álbum, intitulado Cosmos, foi um dos mais elogiados do ano de 2017.

Ema Stoned - Foto: divlulgação

- Ema Stoned (SP) 
Formada em novembro de 2011, a Ema Stoned surgiu como banda feminina fortemente influenciada pelo experimentalismo, jazz, noise e psicodelia. Em dezembro de 2013, o grupo lançou o ep Gema, despertando atenção no Brasil e em países da Europa e Ásia. Composta por Alessandra Duarte (guitarra), Elke Lamers (baixo) e Jéssica Fulganio (bateria e voz), a Ema Stoned passou por um período de shows redefinindo seu som para o formato power trio e em junho de 2017 lançou via PWR Records/Noisey a faixa "Proxima b", que nos dá uma boa ideia do que está por vir no novo álbum, já em fase de produção.

Veja também:

Valentine ao vivo



Nenhum comentário:

Postar um comentário

copyright © . all rights reserved. designed by Color and Code

grid layout coding by helpblogger.com