Zé Brasil - Zé Brasil (CD)

Zé Brasil e banda - Foto: Marcos Trojan


Release do disco:

O cantor e compositor Zé Brasil lança seu primeiro disco solo e explica o momento: “Posso dizer que esse é o trabalho artístico que mais me exigiu em todos os sentidos. É a realização de um sonho juvenil que se iniciou aos 15 anos. De lá pra cá gravei muita coisa que me proporcionou um sentimento de realização artística, mas nada se compara a essa proximidade da perfeição que esse disco me trouxe. Cheguei muito perto do que intencionava e superei o esperado. Meu som é único com uma mensagem espiritual e humana que sempre caracterizou a minha música. Os momentos sonoros interagem para criar uma atmosfera com estética rock/prog/pop/psicodélica brasileira e conteúdo universal”.

Zé Brasil é compositor, intérprete, músico e produtor desde 1970 com passagens pelos EUA, Reino Unido, França e Espanha.

Em 1974 fundou o Apokalypsis, que foi a revelação do rock paulistano em 1975. Desde então trabalha com a cantora Silvia Helena, sua esposa e parceira artística. Também criou vários outros grupos (Space Patrol, Delinqüentes de Saturno, UHF) com conhecidos artistas de ponta do rock brasileiro como Arnaldo Baptista (Mutantes), Edgard Scandurra (IRA), Billy Forghieri (Blitz). Também se apresentou com Gerson Conrad (ex- Secos & Molhados), Cezar de Mercês (O Terço), Pedro Baldanza (Som Nosso de Cada Dia), Marinho Testoni (Casa das Máquinas) e Oswaldo Vecchione (Made in Brazil). Sua discografia vem desde anos 70 e compreende compacto simples (Maytrea & Silvelena) 1976, CBS; faixa de LP (Billy Bond and The Jets, Argentina) 1980; EP (Brazilian Wave, Inglaterra) 1980, Pinnacle Records; LP (UHF) 1989, Natural Records; 2 músicas em coletânea (Sim São Paulo, CD) 2003, Unimar; 8 CDs com banda (Apokalypsis, Delinquentes de Saturno, UHF) 2005 a 2014, Natural Records; DVD (Apokalypsis) 2014, Natural Records e CD (Zé Brasil) 2017, Natural Records.

Dentre as apresentações mais recentes de Zé Brasil destacam-se: Celebração dos 40 Anos de Woodstock (Rio de Janeiro), Festival Caipiro Rock (Serrana), Cidadão do Mundo (São Caetano do Sul), Lollapalooza (Santo André), Centro Cultural (Embu das Artes); Studio SP, Centro Cultural São Paulo, ECA/USP, Saracura Bar/Teatro, The Wall, Livraria da Esquina, Bar Brahma, Sesc-Ipiranga, Centro de Convenções Frei Caneca, Galeria Olido, Oficina da Arte, Coletivo Galeria, Universidade Mackenzie, Santa Sede, Casa Fora do Eixo, Festa da Vila Zelina, Club Noir, Vila Teodoro, Espaço Urucum, Manifesto, Dynamite, Via Marquês, Feira da Pompéia, Espaço Som, Gillan´s Inn, Praça das Artes, Sala Olido, Teatro Martins Penna, Biblioteca Sylvia Orthof e Sesc-Belenzinho em São Paulo.


Ficha técnica do CD:

1. SEGREDO DA VIDA (Zé Brasil / Silvia Helena) 3´46”
2. BOROCOXÔ (Zé Brasil) 3’59”
3. NOVO ÉDEN (Zé Brasil) 3’23”
4. BIG BROTHER (Zé Brasil) 3’10”
5. TUDO A VER (Zé Brasil) 4’00”
6. LOUCO DE ROCK (Zé Brasil) 2’50”
7. PEREGRINO (Zé Brasil) 3’18”
8. MAYA (Zé Brasil / Silvia Helena) 3’27”
9. JÁ ERA DE AQUARIUS (Nico Queiroz / Zé Brasil) 4’43”
10. PASSARINHO ROCK AND ROLL (Zé Brasil) 3’03”
11. VICTOR (Marcos Delduque / Zé Brasil) 4´23” 

Zé Brasil (1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11) voz, violão, arranjos de base e direção musical; Silvia Helena (1, 3, 5, 7, 8, 9), Andréa Barreto (3) e Armando Magliocca Jr (3) voz; Julio Manaf (3, 4, 10), Gus Soularis (1), Edu Gomes (5, 7), Paulo Bergamo (6), Renato Coppoli (2, 8), Xando Zupo (11), Cláudio Erlam (2, 4, 6, 8, 11), Zé Brasil (11) e Edgard Scandurra (9) guitarra; Jimmy Pappon (3), Adriano Grineberg (1), Tuca Camargo (9), Eduardo Aguillar (7), Cláudio Erlam (2, 4, 6, 8, 11), Akira S. (8, Amsterdam) e Billy Forghieri (5) teclados; Edu Gomes (7) violão; Renato Coppoli (1, 2), Mário Baraçal (3), Eduardo Aguillar (7), Geraldo Vieira (4), Cláudio Erlam (8, 10, 11) e Eduardo Ladessa Parada (in memoriam, 6, 9) baixo; Zé Brasil (1, 5, 7), Alexandre Barreto (3) e Rolando Castello Junior (6, 9) bateria. Arranjos: Zé Brasil ( 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10) e Claúdio Erlam (8, 11). Programação de bateria: Zé Brasil e Cláudio Erlam (2, 4, 8, 10, 11). Estúdios: Diginalogo, Audio Freaks, Le Chat, Greenhouse, Expresso 1962 e Cakewalking. Técnicos: Marcos Azzella, Renato Coppoli, Cláudio Erlam, Gus Soularis e Edu Gomes. Programação de bateria: Zé Brasil e Cláudio Erlam (2, 4, 8, 10, 11). Mixagem: Cláudio Erlam (2, 4, 6, 8,10, 11) e Edu Gomes (1, 3, 5, 7, 9). Masterização: Renato Coppoli (2, 4, 6, 8, 10, 11) e Edu Gomes (1, 3, 5, 7, 9).
Fotos: Edgar Franz. Arte: Rafael Cony.
Produção artística: Zé Brasil (1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11) e Cláudio Erlam (2, 4, 6, 8, 10, 11).
Produtor fonográfico: Zé Brasil ze.brasil@apokalypsis.com.br
Shows: Klaus Porlan klaus@luartti.com.br
Agradecimentos: Andréa Barreto, John Tillar, Vera Zimmermann, Moisés Santana, Bolivia & Cátia e Roosevelt Rinaldi.

Comentários

Postagens mais visitadas