quarta-feira, 3 de maio de 2017

Rodrigo Santos - Entrevista "A volta do Barão Vermelho e os projetos paralelos"

Rodrigo Santos - Foto: Daniel Croce

"Prezamos pela qualidade, seja nos arranjos, nos textos, na escolha de integrantes, na vida..."


Por Cesar Gavin

O Barão Vermelho está de volta! Com nova formação e muitas novidades, Rodrigo Santos (baixista) comenta a reunião do grupo e relata o melhor momento da carreira solo.


Foto: divulgação

CG: Como estão os ensaios e a volta do Barão Vermelho com o Suricato? 
RS: Está sendo muito prazeroso tocar com Rodrigo Suricato. Ele se encaixou perfeitamente ao Barão. Pessoalmente, musicalmente e no espírito da banda. Um músico fantástico! Um cantor excelente! Mais do que isso, respeita a história da banda, pois é fã.

E os ensaios estão num clima maravilhoso. Parece que tocamos juntos há anos, e que somos amigos de infância. Ele trouxe outros elementos pro Barão, que vão surpreender! A soma dos 5 integrantes está perfeita. Muito astral, muito musical e está sendo a versão nova de uma velha história. Prezamos pela qualidade, seja nos arranjos, nos textos, na escolha de integrantes, na vida.

CG: Tem música nova no repertório? 
RS: Nesse momento não deu tempo ainda de lançar nada novo. Queremos a estrada. Lancei um disco com Fernando Magalhães (guitarrista do Barão Vermelho), chamado "Efeito Borboleta". Mauricio vai lançar disco. Suricato também. Guto lançou. Estamos todos numa fase muito criativa e preparando sim, repertório mais pra frente, para um novo álbum do Barão. Todos estão compondo muito . Será demais um novo disco com a nova formação. Mas por hora, é estrada!

Ensaio do Barão Vermelho



CG: Como foram os shows do Call The Police (projeto com João Barone e Andy  Summers tocando The Police)? 
RS: O Call The Police foi das tours mais mágicas que fiz. Participei da produção e realização, até a parte musical.

A chegada do Barone se juntando a nós, foi fundamental para o sucesso dessa tour. Andy está ótimo ! Os shows foram lotados e gravaremos um DVD no começo de 2018. Pretendemos rodar o mundo com o Call The Police. Essa é a ideia. Claro, dentro das agendas conciliadas de todos nós. Foi incrível. Mesmo!

Call The Police - Foto: divulgação


Call The Police ao vivo






CG: E os seus projetos solos, o que vem por aí?
RS: Agora é a hora do CD "Efeito Borboleta". Será exibido numa emissora de TV. Gravamos o disco em 6 dias, 15 músicas parcerias minhas com Fernando Magalhães. Um disco de Rock, com letras certeiras. Além disso, estou confirmado no Rock in Rio dia 21/09/17, a quarta vez seguida em carreira solo! Muito feliz!










CD "Efeito Borboleta - Álbum completo
Coqueiro Verde Records, 2017




Link relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário