terça-feira, 12 de maio de 2015

Jerry Adriani – Outro Jerry Adriani





Deckdisc, 2015

Release

Enquanto alguns artistas se seguram em repertórios confortáveis, outros preferem, com o passar do tempo, trilhar caminhos diferentes e desafiadores. Essa segunda opção é o que mostra “Outro Jerry Adriani”, trabalho no qual o cantor de 69 anos e 51 de carreira joga luz sobre um roteiro com surpresas e sucessos nacionais e internacionais, em um show com fotografia em preto e branco, em clima de clube de jazz. A Coleção Canal Brasil lança – com distribuição da Deck – o show em dois formatos, CD e DVD, no mês de março. “Outro Jerry Adriani” é uma coprodução Canal Brasil, 24P Cinema Digital, Calabouço Filmes e Dicambraia Produções.

Para abrir o show, que tem direção musical de Billy Blanco Jr., Jerry escolheu um clássico da década de 40, composto por Carl Fischer e Bill Carey, “You’ve Changed”, canção já gravada por gigantes da música norte-americana como Nat King Cole, Billie Holiday e Sarah Vaughan. Em seguida, Jerry apresenta “Lembra de Mim”, de Ivan Lins e Vitor Martins, “Guia”, de Pierre Aderne e Marcio Faraco, e “A Medida da Paixão”, de Lenine e Dudu Falcão. O DVD tem direção de Thadeu Vivas, filho do cantor, ao lado de Bernardo Mendonça, e direção de arte de Mônica Martins, que também assina a produção executiva.

O repertório internacional está presente com músicas como “Quando”, do italiano Pino Daniele, e “Hier Encore”, do francês Charles Aznavour. A abrangente seleção de músicas ainda inclui “Resposta ao Tempo” (Cristóvão Bastos/Aldir Blanc), “Georgia on my Mind” (Hoagy Carmichael / Stuart Gorrell) e “Judiaria”, de Lupicínio Rodrigues. Entre as surpresas, estão “Sugar Man”, de Sixto Rodriguez, artista obscuro que teve um documentário dedicado a sua história, “Searching for Sugar Man”, ganhador de Oscar, e “Medo da Chuva”, que Jerry conta ter sido composta por Raul Seixas, em parceria com Paulo Coelho, para que ele cantasse, o que na época não ocorreu.

Nos extras, Jerry comenta sobre as inspirações que o levaram a fazer o novo trabalho, a conexão com a música italiana desde o começo da carreira e a importância de dar um passo fora da mesmice. Ainda há depoimentos de Thadeu sobre a carreira do pai e como foi dirigir o DVD, Mônica, que explica como surgiu a ideia de mostrar o Jerry fora dos ares da Jovem Guarda para o público, e Billy Blanco Jr. sobre a concepção musical do projeto (“é um repertório novo, é uma história diferente”, resume).

Nenhum comentário:

Postar um comentário