sexta-feira, 31 de maio de 2013

A Entrevista - "Roberto Frejat"

Especial exibido na MTV
Ano: 1992


Especiais Roberto Carlos



Exibido na TV Globo

Wanderléa
Ano: 1978



Blitz
Ano: 1983



Erasmo Carlos
Ano: 1988



Titãs
Ano: 1997



Jorge Benjor
Ano: 2006



Rita Lee + Roberto de Carvalho + Beto Lee
Ano: 2008

Funk Como Le Gusta - "Roda de Funk"



(ST2, 1999)
Produzido por Bid, Bartolo e Evaldo Luna

Funk Fuckers, The - "Bailão Classe A"




(BMG / Plug, 1997)
Produzido por Gilberto Suzano, Edu K e The Funk Fuckers

Frenéticas - "Diabo a 4"




(Top Tape, 1983)
Produzido por Fernando Adour

* Reeditado em 2012 pela gravadora Discobertas por Marcelo Fróes

Frenéticas - "Babando Lamartine"



(Warner, 1980)
Produzido por Liminha e Sérgio Cabral
Arranjos: Cesar Camargo Mariano

Documentário: Punk Em São Paulo - Garotos Do Subúrbio'

Ano: 1983
Direção: Fernando Meirelles


Especial: "Bandas de Garagem"

Bandas de Garagem exibido no Programa Repórter - Especial da TV Cultura.
Ano: 1989


Discoteca MTV: "RPM - Revoluções por Minuto"

Especial apresentado na MTV em 2007
Álbum: Revoluções por Minuto




Discoteca MTV: "Raimundos - Raimundos"

Especial apresentado na MTV em 2007
Álbum: Raimundos


Discoteca MTV: "Titãs - Cabeça Dinossauro"

Especial apresentado na MTV em 2007
Álbum: "Cabeça Dinossauro"

Discoteca MTV: "Os Paralamas do Sucesso - Selvagem?"

Especial apresentado na MTV em 2007
Álbum: Selvagem?

<

Discoteca MTV: "Ira! - Vivendo e Não Aprendendo"



Especial apresentado na MTV em 2007
Álbum: Vivendo e Não Aprendendo


Discoteca MTV: "Engenheiros do Hawaii - A Revolta dos Dandis"

Especial apresentado na MTV em 2007
Álbum: A Revolta dos Dandis









Discoteca MTV: "Legião Urbana - Dois"

Especial apresentado na MTV em 2007
Álbum: Dois




Discoteca MTV: Lobão e os Ronaldos - "Ronaldo Foi Pra Guerra"

Especial apresentado na MTV no ano de 2007
Álbum: Ronaldo Foi Pra Guerra




Discoteca MTV: "Ultraje a Rigor - Nós Vamos Invadir Sua Praia"

Especial apresentado na MTV em 2007
Álbum: Nós Vamos Invadir Sua Praia



quinta-feira, 30 de maio de 2013

Documentário: "Três Acordes de Cólera"



Direção e produção: Paula Harumi & Thais Heinisch
Ano: 2005 - TV PUC - Programa Comunicantes - Canal Universitário de São Paulo

A loja discos e gravadora Wop Bop


Sobre a loja discos e gravadora Wop Bop

Entrevista concecida por Rene Ferri (fundador) à rádio Onze, em 1997. Ele fala sobre sua carreira como jornalista, da loja de discos Wop Bop, muito famosa em São Paulo nas décadas de 70, e do selo que seguiu posteriormente, lançando trabalhos do Violeta de Outono, May East, Fellini, entre outros.









Link relacionado:

Documentário: Circo Voador



Documentário sobre os 30 anos do Circo Voador com estréia prevista para outubro de 2012
Informações aqui

Trailer

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Livro: "A Ira de Nasi"

Capa do livro -  Divulgação


Dias de luta nessa vida passageira

Cento e vinte horas foi o tempo que eu levei para ler a biografia do cantor Nasi, ex-vocalista do grupo Ira!. Histórias emocionantes, outras tristes. Tudo explícito. Acredite! Nasi é autêntico. Sempre foi. A obra foi escrita por Mauro Beting e Alexandre Petillo, que deram sentido a tudo que Marcos Valadão, o Nasi vivenciou na sua vida e carreira artística. 

Parte desta jornada, no começo da formação do Ira (ainda sem exclamação), eu vivi e constatei. Meu irmão tocou no grupo pouco mais de dois anos (de 1982 a 1984). A banda ensaiava na minha casa. Eu larguei minha pré-adolescência para acompanhar para sempre a banda que marcou minha vida.

Entre tantas passagens na vida do Nasi, o destaque fica para os conflitos entre banda, drogas, amores, solidão e perseguições. O melhor de tudo é que o livro aborda os fatos e exibe a verdade. Nada é fictício.

Sumariamente, a mensagem que fica, é que ele venceu todas as batalhas que a vida lhe confrontou. O final do livro surpreende, dando origem ao recomeço. Que bom! Pensa que é fácil ser artista no Brasil? Ser roqueiro na terra da banana, é difícil. Tente você, pra ver.


"Vou me encontrar  
Não vou mais sofrer nas mãos dos outros  
Vou me encontrar  
Nunca vou deixar de ser eu mesmo  
Vou me encontrar"  
(Nasi e Gaspa)



Livro: A ira de Nasi
Autores: Mauro Beting e Alexandre Petillo
Editora: Belas Letras
Ano: 2012

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Entrevista com Gaspa (The Bass Player) e seus convidados do disco novo!

Divulgação

Por Cesar Gavin (Blog Vitrola Verde)

Sem alarde! Com riff. Com feeling.

O que é que você faz quando a sua banda do coração termina?  Você ouve os discos numa tarde vazia, assiste os vídeos e mata a saudade do bom e velho rock and roll. Correto? Sim. E aí vida te presenteia o tempo todo com novas emoções e abre as possibilidades para ouvirmos o trabalho solo dos integrantes que fizeram parte da sua geração, e então, você volta a ter quinze anos, começando tudo de novo e se apanha sorrindo. É assim que me senti quando ouvi cuidadosamente o novo trabalho do Gaspa, o bass player.

Gaspa é um artista diferente do que conhecemos. É um músico despreocupado com a fama. Seus destinos  foram traçados por composições e/ou interpretações destacadas nas bandas em que passou: Voluntários da Pátria, KGB, Cabine C e claro, o Ira!. Os frutos do sucesso foram bem colhidos, vividos e utilizados. A maturidade artística fica evidente quando se experimentam novos timbres, novos arranjos, músicas inéditas, regravações ou não e ainda a divisão de seu trabalho autoral com grandes nomes no vocal como Flávio Landau, Marcelo Nova, Ricardo Alpendre (banda Tomada e Gaspa e os Alquimistas), Wander Wildner e Karol Sun. O disco foi gravado com um time gigante de músicos, produzido por Edu Gomes (Irmandade do Blues, ZFG Mob, entre outros) e co-produzido por Netto Rockfeller (Blues The Ville). O álbum é recheado de  Rock and Roll, Country e  Rockabilly. Uma viagem que faz-te querer sempre mais.

Vale lembrar que além da carreira solo, Gaspa mantém firme e forte a banda Gaspa e os Alquimistas.

Então, vamos lá, Gaspa e convidados abrem o jogo.

Cesar Gavin: Gaspa, o Edgard Scandurra elogia seu tino para hits tendo um bom gosto para romantismo. Qual sua inspiração para compor? 
Gaspa: Sempre vem a música primeiro, nunca uma letra, mas geralmente na parte letra, dou uma ideia básica do assunto... um briefing. Quanto à música, varia muito. As vezes parte de um acorde diferente ou uma melodia que vem á cabeça. Não existe uma fórmula .

Cesar Gavin: Você atuou como cantor na faixa "Tanto Quanto Eu". Sua voz é boa para cantar. Existe uma possibilidade de você cantar futuramente? 
Gaspa: Dificilmente eu cante mais que uma música. Gosto de cantar, fazer backing , mas meu problema é decorar as letras. Quando chega a hora de cantar, me fogem as palavras. Fica impossível.




Cesar Gavin: Como foi a escolha do repertório? Uma lista grande ou já tinha em mente quais faixas iria gravar? 
Gaspa: Eu queria fazer um repertório com  músicas autorais e elas deveriam ficar boas em um formato  no baixo acústico. Então fui garimpar nos discos do Ira! e em tudo o que fiz até hoje.

Cesar Gavin: Você escolheu um time seleto de músicos e cantores. Faltou alguém? 
Gaspa: Sempre falta alguém. Poderia ter sido uma festa ainda maior, mas escolhi as pessoas mais próximas na época.

Cesar Gavin: Sua parceria com Ricardo Alpendre tem dado certo e rendeu duas faixas inéditas para este álbum. Vem mais coisa por ai? 
Gaspa: Com certeza! O Alpendre é uma pessoa com uma disposição incrível, um bom letrista e muito musical. A parceria com ele flui, pois ele gosta de trabalhar.

Cesar Gavin: Como foram as gravações do disco e produção de Edu Gomes e co-produção de Netto Rockfeller?
Gaspa: O CD foi gravado em duas partes uma em São Carlos sob a tutela de Netto Rockfeller e outra em São Paulo com a direção de Edu  Gomes, que foi fundamental muitas vezes,  na concepção guitarras  e opinando nos arranjos e na produção em geral.  

Divulgação


Entrevista com os participantes do disco:

Cesar Gavin para Ricardo Alpendre: Como foram as gravações com sua participação e parceria em duas composições?  
Ricardo Alpendre: Foram ótimas! Fui ao estúdio do Edu Gomes e em uma tarde gravei as vozes das duas músicas, incluindo os backing vocals. Foi legal ver o Gaspa e o Edu produzindo o álbum, e gostei do método de gravar que o Edu pratica. Deixa o artista super à vontade. Sobre as duas músicas, "Rosa dos Ventos" é uma parceria do Gaspa com o Ricardo Cunha, que toca com a gente nos Alquimistas. Já "Sobre o Outono" foi feita por nós em 2009 na casa do Gaspa. Ele tinha a base, a harmonia, e eu fui colocando aquela linha melódica e a letra ao mesmo tempo, uma coisa sugerindo a outra. E o Ricardo Cunha também contribuiu nessa composição, trazendo o refrão. Achei ousada a opção de colocar uma música assim introspectiva para abrir o álbum. E a naturalidade dela ajuda a dar o clima. As duas músicas fazem parte do show, e são as duas únicas composições inéditas do CD, o que pra mim foi uma honra enorme, principalmente no meio de tantas feras que fazem parte do trabalho.




Cesar Gavin para Flávio Landau: O que poderia dizer sobre sua participação no álbum?
Flávio Landau: Minha história neste projeto começou através de um amigo em comum que temos, e que também participou deste CD, que é o Netto Rockfeller, um dos maiores cantores, guitarristas e compositores da atualidade no blues brasileiro. O Netto se apresentava com o Gaspa e a cantora Karol Sun em um projeto chamado Back to the 50´s, e neste show apresentavam clássicos do Rock, Blues e Rockabilly,  repertório que o Gaspa é muito fã e tremendo conhecedor do gênero.  Em uma destas edições, eles me convidaram, daí pra frente nos identificamos muito bem,  O Gaspa tem um histórico musical invejável, ele me contava altas histórias da época em que acompanhava o grande Antônio Marcos e quando nos encontramos é sempre um astral sem fim. O Gaspa é uma companhia agradabilíssima, me sinto muito honrado em estar próximo à ele. Eu assumo os vocais em 3 faixas, "Mistério", "Tudo de Mim" em dueto com Karol Sun e "Ciganos". Nas 3 canções, desde quando as recebi, me identifiquei bastante. Quanto à produção, sem palavras. Foi fantástica! Fui muito bem dirigido pelo Edu Gomes produtor do álbum e os arranjos são ótimos e de extremo bom gosto.

Cesar Gavin para André Jung:  O que você achou do disco novo, que incluiu a faixa "Ciganos", música da qual você é um dos autores?
André Jung: Eu sei que ele gravou, mas ainda não ouvi. Ciganos é uma música do Gaspa, com letra minha, do Nasi e do Ciro Pessoa, sua inclusão no Acústico MTV do Ira! chegou a ser questionada, mas acho que ela teve seu papel no contexto do especial da TV.




Cesar Gavin para Netto Rockfeller: Como foi a sua co-produção e instrumentação?
Netto Rockfeller: Eu dei uma pilha nele pra gravar o disco. A gente já tinha feito vários shows e achava que seria muito bom ter um disco dele, mostrando suas composições e algumas coisas novas. Sou fã dele e do Ira! Fazer parte da história dele e uma honra pra mim. Me lembro como se fosse hoje eu nos shows do Ira! lá pelo interior, o Gaspa atacando o baixo "Music Man" branco dele com a palheta! Sempre que chego na casa dele eu comento com o Bruno (batera da banda), que me dá um frio na barriga! Coisa de fã (risos). Ele vai ficar bravo comigo, mas preciso dizer que as vezes que eu e o Bruno ficamos na casa dele, nós ficamos louco vendo os discos de ouro do Ira!, lendo as coisas, vendo tudo. Passei de fã para amigo fã e de amigo fã para amigo músico fã.

Cesar Gavin para Edu Gomes: O que você pode dizer sobre sua produção do disco? 
Edu Gomes: A produção do CD foi impar por vários motivos. Na realidade fui procurado por ele para gravar 3 ou 4 músicas em meu estúdio para aproveitar parte do quarteto do Adriano Grineberg, tecladista e  amigo em comum e que tocou no Ira! por 4 anos até o fim da banda. O Sandro Grineberg, irmão e baterista do Adriano foi o outro membro do quarteto, além de mim. Anteriormente o Gaspa já havia tocado conosco, e foi ai que rolou a "vibe". O inicio das gravações de algumas músicas foi feito em São Carlos no estúdio Papagaio Records do guitarrista e amigo Netto Rockfeller, que fez uma brilhante participação no CD, além da co-produção. No meio do caminho o Gaspa achou mais interessante trazer o trabalho para São Paulo e terminar no meu estúdio (Cakewalking) onde assumi a produção definitiva do trabalho. Resolvi abraçar a causa porque, na minha opinião, o grande diferencial em um CD, ou trabalho musical, é a qualidade das composições. Sem música boa, você pode ter o melhor estúdio do mundo e não vai resolver a situação. Claro que um grande estúdio e belos arranjos podem melhorar qualquer canção, mas se a essência não for boa (composição), o trabalho não decola. Claro que eu conhecia a banda Ira!, que sempre me despertou profundo respeito pelas realizações, mas não a fundo. Somente neste trabalho é que fui saber que muitas das grandes canções da banda são de autoria do Gaspa, na maioria em parceria com o Edgard Scandurra. Isso se juntando ao grande baixista que é, serviu de base para este CD. Outro desafio foi juntar tantas músicas de qualidade, porém de origem um pouco diferente à nova roupagem que queríamos dar, que seria mais acústica, beirando o Rockabilly, Folk e Rock 'n ' Roll e não o "Rock". Aí o baixo acústico foi fundamental para definir esta sonoridade. Não usamos baixo elétrico, que apesar de ser muito legal, anula aquele "balanço" tipico do acústico. É como se fosse um surdo de bateria com nota. Decidida esta parte, o resto dos instrumentos se encaixaram mais facilmente, onde procurei respeitar ao máximo esta linguagem evitando guitarras muito distorcidas entre outras coisas tipicas do Rock mais pesado, e também usando guitarra "slide", realçando o lado "Bluesy" do CD. Além disso, os violões, dobro, pianos e órgão Hammond completaram a camada sonora. No final, a masterização cuidadosa de Daniel Lanchinho, produtor da minha banda, a Irmandade do Blues, e um dos melhores técnicos que já trabalhei e parceiro de anos de trabalho, deu o toque sutil e final  deste CD, o qual tenho imensa e alegria em ter produzido e gravado.

Álbum: Gaspa - The Bass Player
Lançamento: PPAM
Ano: 2012
Preço: R$15,00 (compre aqui)

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Marina Lima - "Sexo é Bom / Todas Ao Vivo"



Direção: Valéria Burgos
Ano: 1986
Manchete Vídeo

Músicas: Pra Começar / Ainda é Cedo / Veneno (Veleno) / Muda Brasil / Noite e Dia / Me Chama / Difícil / Mesmo Que Seja Eu / Lady Sings The Blues / Doida de Rachar (Maxine) / Nada Por Mim / Fullgás / Eu Te Amo Você / Põe Pra Fora / Nosso Estilo.


sábado, 11 de maio de 2013

Documentário: "Armando / O Som Com Armandinho"

Apresentação: Lica Oliveria
Direção: Marcelo Miranda & Edmundo Goulart
Produção: Selma Quintella
Ano: 2002





Documentário: "Ave Sangria / Sons de Gaitas, Violões e Pés"



Sinopse: A década de 70 representou um período extremamente criativo para a música brasileira. Em Pernambuco, podemos encontrar expressões de grande experimentalismo. Alguns músicos fundiram rock com expressões culturalmente nordestinas, como o baião, frevo e o xote. Desta geração faz parte a Ave Sangria. Influenciados por ritmos brasileiros, mas sem deixar de lado o rock pesado, eles foram pioneiros em Recife, em uma época bastante avessa à livre criatividade musical. Os chamados Rolling Stones do Nordeste contam neste trabalho a história do grupo, formado por artistas de grande talento e que tocavam composições poéticas e libertárias. Os músicos que integravam a Ave Sangria, além daqueles que vivenciaram a cena recifense da época , falam sobre a formação da banda, a estréia na Feira Experimental de Nova Jerusalém de 1972, a gravação do disco, que teve a polêmica faixa Seu Waldir proibida pela censura, e o derradeiro vôo da Ave, o show Perfumes & Baratchos. Este documentário conta um pouco da história da música recifense, a trajetória de uma banda de grande inspiração, mas pouco reconhecida. Na Ave Sangria estavam inseridos aqueles que acreditavam colorir com boa música uma sociedade que estava sufocada pela repressão militar brasileira.

Curso de Jornalismo da Universidade Católica de Pernambuco
Direção: Thiago Barros, Raynaia Uchoa e Rebeca Venice
Ano: 2009

Especial: "Cazuza / Uma Prova de Amor"

Exibido na TV Globo em 1989


Especial: Rita Lee e Roberto de Carvalho


Exibido na TV Globo em 1985


Assista aqui

Documentário: Novos Baianos Futebol Clube


Direção: Solano Ribeiro
Ano: 1973


Livro: "26 Poetas Hoje"


Autora: Heloísa Buarque de Hollanda
Editora: Aeroplano
Ano: 1976


Vídeo abaixo:
Super 8 do lançamento da antologia poética "26 Poetas Hoje"
Parque Lage, Rio de Janeiro, 1976

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Léo Jaime no Show Livre


Programa Show Livre
Apresentação: Clemente Nascimento
Ano: 2008


Entrevista: Lobão na Revista Época

Entrevista na Revista Época
Ano: 2011



















João Penca e Seus Miquinhos Amestrados - "Show Tv Manchete"


Especial exibido na TV Manchete
Data: 13/01/1990
Participações: Erasmo Carlos e Léo Jaime

Músicas: 1 - Rock Around The Clock / 2 - O Menino Justiceiro / 3 - Velho Tubarão / 4 - Larga Meu Pé / 5 - Louca do Humaitá / 6 - Matinê no Rian / 7 - Lobo Mau / 8 - Cachet / 9 - Cozinho de Noite / 10 - Banana Split - 11 - Lágrimas de Crocodilo / 12 - Pop Star / 13 - SOS Miquinhos


Filme: Johnny Love


Sinopse: Um acidente automobilístico une as vidas do fotógrafo Johnny e da cantora Juliana. Juntos eles fazem de tudo para levar o conjunto de rock de Juliana ao estrelato. Filme musical típico dos anos 80, vindo na onda de Bete Balanço.

Direção: João Elias Junior
Lançamento: Europa Filmes
Ano: 1987



RPM - "Por Toda Minha Vida"


Especial exibido na Rede Globo
Direção: Thiago Teitelroit
Ano: 2010


Barão Vermelho - 30 Anos

Ao Vivo no Multishow
Data: 08/12/2012

Músicas: 01.Porque a Gente é Assim? / 02. Ponto Fraco / 03. Pense e Dance / 04. Cuidado / 05. Menina Mimada / 06. Billy Negão / 07. Carne de Pescoço / 08. Meus Bons Amigos / 09. Política Voz / 10. Tão Longe de Tudo / 11. Por Você / 12. O Poeta Está Vivo / 13. Bilhetinho Azul / 14. Todo Amor Que Houver Nessa Vida / 15. Sorte e Azar / 16. Pedra Flor e Espinho / 17. Vem Quente Que Eu Estou Fervendo / 18. Bete Balanço / 19. A Chave Da Porta Da Frente / 20. Puro Extase / 21. Quando O Sol Bater Na Janela Do Seu Quarto / 22. Malandragem Dá Um Tempo / 23. Declare Guerra / 24. Maior Abandonado / 25. Down Em Mim / 26. O Tempo Não Para / 27. Tente Outra Vez / 28. Pro Dia Nascer Feliz / 29. Codinome Beija-Flor

Documentário: "Blitz Documento"


Documentário produzido para o canal Bis
Direção, roteiro e rdição: Rafael de Paula Rodrigues
Direção de fotografia: Rodrigo Sampaio e Whelby Dias
Finalização: Gustavo Leite
Produção: Soul Filmes
Ano: 2013


BLITZ DOCUMENTO from SoulFilmes on Vimeo.

Documentario: "Eu toco Rock "N" Roll"


TCC de jornalismo da FACAMP (Faculdades de Campinas)
Produção: Daniel Faustino, Gustavo Freitas, Henrique Bovolenta e Rodrigo Gianesi.
Ano: 2013

Entrevistados Paulão (Velhas Virgens), Jimmy (Matanza), Roger (Ultraje a Rigor), Dani Nolden (Shadowside), Rodrigo (Dead Fish), Derrick Green (Sepultura), Dro Cardoso e Math Fattori (Lisabi), Teco Martins, Candinho e Ale (Rancore), Rafael Smeke (Los Vitrolas), Pablo Miyazawa (Editor-chefe da revista Rolling Stone Brasil) e Paulo de Barros (radialista da primeira equipe da Rádio Rock)

Livro: "ABZ Rock Brasileiro"


Autor: Marcelo Dolabela
Editora: Estrela do Sul
Ano 1987

Livro "Tropicalista Lenta Luta / Tom Zé"


Autor: Tom Zé
Editora: Publifolha
Ano: 2008

Livro: Dias de Luta


Autor: Ricardo Alexandre
Editora
Ano: 2002


Livro: Anos 70 / Novos e Baianos



Autor: Luiz Galvão
Editora: 34
Ano: 1997

Livro: Rock in Rio / A História do Maior Festival de Música do Mundo


Autor: Luiz Felipe Carneiro
Editora: Globo
Ano: 2011

Livro: Julio Barroso: "A Vida Sexual do Selvagem"


Autor: Denise Barroso / Julio Barroso
Editora: Siciliano
Ano: 1997

Livro: Maneira de Ser / Marina Lima


Autor: Marina Lima
Editora: Língua Geral
Ano: 2012

Entrevista sobre o livro no programa De Frente com Gabi