quinta-feira, 16 de março de 2017

40 discos lado "C" do rock brasileiro (anos 90)


Por Cesar Gavin


Depois de muito pensar, fiz uma lista de 40 discos de rock brasileiro "lado c" dos anos 90 que você precisa ouvir. Considero uma lista underground, indie, alternativa e com muita qualidade. 

Second Come
You
(Rock It, 1993)

Banda do Rio de Janeiro, que se destacou no cenário underground. Gravou o segundo álbum intitulado "Super Kids, Super Drugs, Super Gods and Super Strangers".



Low Dream
Reaching For Balloons
(Rock It, 1996)

Considerada a banda mais inglesa que surgiu no Brasil. Os brasilienses misturavam psicodelia, distorção e melancolia.







Concrete Ness
Number Um
(Tinitus, 1996)

A banda de Santa Bárbara do Oeste (SP), que fazia um som eletro-rock foi criada em 1992 pelos irmãos Maluf. Se destacaram com um videoclipe "demo" na programação da MTV.






Dr. Cascadura
#1
(WR Discos, 1995)

Banda formada em Salvador que misturava hard rock com indie. Alguns integrantes formaram a banda de apoio da cantora Pitty.







Tequila Baby
Tequila Baby
(Antídoto, 1996)


Primeiro álbum da banda punk porto-alegrense. Grande influência dos Ramones. Em 2004 gravaram um disco com Marky Ramone.






Pravda
Pravda
(Banguela, 1995)


Formada em Brasília no início da década de 90, lançaram este disco pelo sêlo Banguela. Misturam funk, rock alternativo com muito groove.





Devotos do Ódio
Agora Tá Valendo
(Plug / BMG, 1997)

Punk recifense. Isso mesmo. Este é o primeiro disco, que teve a produção de Lúcio Maia (guitarrista da Nação Zumbi) Ouça!







Boi Mamão
Compre, grave ou roube!!
(Paradoxx, 1998)

Depois de se destacarem na coletânea Alface (Banguela),os curitibanos lançaram este disco pela Paradoxx. Misturavam funk, metal e indie rock.





Gangrena Gasosa
Welcome To Terreiro
(Rock It, 1993)

Salve os cariocas do Gangrena! No mínimo um disco curioso. As músicas "Saravá Metal", "Pomba Gyra", "Exu Noise Terror" já dizem os caminhos deste trabalho. Precisa dizer mais alguma coisa?






Anjo dos Becos
Funny Fluxo Sempre
(Primal, 1995)

Banda paulistana formada por Pirata e Carlão (figuras da noite paulistana). Se destacaram com o ska-core da música "Na Noite Somos Todos Iguais".






The Dead Billies
Don't Mess With The Dead Billies
(Independente, 1996)

Que banda! A Bahia vive de sol e axé, mas um dia teve The Dead Billies. Eles misturavam psychobilly, surf music e rockabilly. Gravaram dois discos. O baixista Joe acompanhou a cantora Pitty desde o início de sua carreira. Atualmente integra a banda Clemente e a Fantástica Banda Sem Nome





Pitbulls On Crack
Lift Off
(Primal, 1996)

Hard rock cantado em Inglês pelos paulistanos Tigueis ou Luiz Domingues (ex- Chave do Sol), Chris "God" Skepis, Deca (ex Trama) e Pastor (apresentador do programa de rádio A Vez do Brasil ou 89 Decibéis, da 89 FM). 
Em 1993 foi eleita banda revelação pela revista Bizz.




Zero Vision
Acrid Taste
(Roadrunner, 1994) 

Banda de São Paulo que gravou este primeiro CD "Acrid Taste". Se destacaram com um thrash metal misturando elementos industriais.






Jambêndola
Jambêndola
(Roadrunner, 1996)

Misturavam forró com rock. Foi premiada pela rádio France Internationale no concurso Les Découvertes ‘93. Lançaram um único disco.




Zumbis do Espaço
A Invasão
(Thirteen Records, 1996)

Banda punk formada na cidade de Taubaté (SP), influenciada pelo grupo Misfits.Suas letras abordam temas de filmes, quadrinhos, livros de terror e ficção científica.





Coma
Coma
(Cucamonga, 1995)

Banda indie carioca que tinha como letrista o produtor cultural Bruno Levinson. 






Tubarões Voadores
Tubarões Voadores
(Radical Records, 1994)

Banda carioca, que misturava poesia com guitarras distorcidas e funk. Gravaram este disco, que foi produzido por Edu K.






Tiroteio
República Federativa Brasil Pavão
(Primal,1997)

Rock, samba, funk, swing e muito mais nesta banda que tinha como líder Sérgio Boneka, que ficou conhecido como o autor da música "Eu Não Aguento", gravado pelo grupo Titãs. Este álbum foi produzido pelo  baixista Scowa (Trio Mocotó, Sossega Leão e Scowa e a Máfia).


 

Missionários do Dízimo
A Última Cruzada
(RGE, 1996)

Banda baiana formada por Gustavo Müllem (ex-integrante do Camisa de Vênus), que satirizava a igreja evangélica.  A RGE chegou a distribuir 35 mil cópias do disco, mas eles pararam por ai.





Pelvs
Peter Greenaway´s Surf 
(Rock It, 1993) 


Este é o primeiro disco da banda  Pelvs. Indie rock na veia. Excelente banda carioca!


 


Irmandade do Blues
Veneno
(Eldorado, 1996) 

Primeiro disco da banda paulistana Irmandade do Blues. Formada por músicos renomados do blues como Vasco Faé, Edu Gomes, Silvio Alemão e Fernando Lóia.






Pé do Lixo
Reciclo
(Lona, 1999)

De Vitória (ES), os capixabas capricham na percussão, no suingue e no peso. Ficaram 2 anos excursionando com o repertório deste primeiro disco.






Mickey Junkies
Stoned*
(Paradoxx, 1995)

Rock alternativo dos rapazes de Osasco (SP). Este álbum foi produzido pelo renomado produtor R.H. Jackson. Participaram também das coletâneas "Clip Independente"(rádio Brasil 2000) e "No Major Babes" (Paradoxx) 





Pin Ups
Lee Marvin
(Spicy Records, 1997)

Grande disco dos paulistanos do Pin Ups, umas das bandas que mais se destacou na cena underground do país. A música "Weather" que abre o disco é uma viagem sensacional.






Killing Chainsaw 
Slim Fast Formula
(Roadrunner, 1994)

Escrever sobre Killing Chainsaw é no mínimo chover no molhado. Banda clássica da cena independente. Formada em Piracicaba (SP), tinham uma característica forte de distorção, peso e muita melodia nas músicas.




Garage Fuzz
Relax In Your Favorite Chair
(Roadrunner, 1994)

De Santos (SP), hardcore melódico. Disco obrigatório de ter em sua coleção de rock brasileiro.







Okotô
Monster
(Eldorado, 1993)

O Okotô já tinha um lugar ao sol. Gravou este segundo álbum com produção de Carlos Eduardo Miranda. O som inicial misturava música eletrônica com influências da música oriental. Posteriormente introduziram o heavy metal nas composições. 





Paulo Francis Vai Pro Céu
Sasha!!
(Independente, 1998)

Banda muito conhecida no cenário independente pernambucano. Gravaram em coletâneas, participaram de trilhas sonoras e se destacaram nos festivais Rec-beat e Abril Pro Rock. Chegaram a ganhar um prêmio VMB (MTV) de demo clipe. Misturavam rock com música regional.




Wander Wildner
Buenos Dias!
(Matraca / Trama, 1999)

Segundo disco solo do cantor da banda Replicantes. Vale a pena ouvir o trabalho dele, que ousa misturar punk com música brega, como ele mesmo se intitula.






Virna Lisi
Esperar o Quê?
(Tinitus, 1992)

Grande disco! Grande banda mineira que seria apadrinhada pela MTV Brasil. E muito justo. Ouça!







Yo-ho-delic
Brasil Banana Samba
(Tinitus, 1992)

Clássica banda do cenário paulistano. Formada por ótimos músicos, misturava psicodelia, punk, funk e rock







X-Rated
Dare Safes Sex Disorder
(Polvo Discos, 1994)

Este é o terceiro álbum da banda carioca de heavy metal. Gravaram 4 discos no total.







Jupiter Apple
Plastic Soda
(Matraca / Trama, 1999)

Disco ousado que mistura psicodelia, rock e até bossa nova. Dá pra acreditar? Coisas de Flávio Basso ou Jupiter Apple... ou Jupiter Maçã. Flávio participou das lendárias bandas do rock gaúcho: TNT e Os Cascavellettes.





Garotos Podres
Canção Para Ninar
(Radical Recors, 1993)

Terceiro álbum dos Garotos Podres. Um melhor que o outro. Não preciso dizer mais nada...







Unidade Bop
Quebrando o Gelo do Clube
(Eldorado, 1994)

R'n'B, soul, funk, jazz e muito mais nesta banda de São Paulo formada por músicos fantásticos e que tinha como vocalista Paula Lima. Tá bom pra você?






Justa Causa
Diversão No Fim do Mundo
(RGE, 1995)


Rock grande do sul. Um bom disco dos gaúchos que faziam hard rock com uma pitada de suingue.






Blind Pigs
São Paulo Chaos
(Paradoxx, 1997)

Genial banda punk e hardocre de São Paulo. Um disco obrigatório. Passaram pela banda Luciano Garcia (CPM 22) e Fralda (ex-Ratos de Porão e Ex- Forgotten Boys)





M.M.D.C. 
Non Ducor Duco
(Rotten Records, 1997)

Projeto de Carlos Finho e Ari Baltazar (ambos do grupo 365). Punk rock com letras baseadas nas questões do cotidiano, política e da sociedade.






Velhas Virgens
Fio Bom Pra Você?
(Prize Records, 1995)

Primeiro disco do resto de muitos outros desta banda. Um petardo pra quem gosta de rock and roll. Letras ousadas sobre sexo, cerveja e muito mais. É a vida de um bom roqueiro.





Relespública
E o Rock'n’Roll Brasil?
(Independente, 1998)

Os curitibanos fazem rock and roll com influências da Jovem Guarda. Em 2006 participaram do projeto MTV Apresenta da mesma emissora.

9 comentários:

  1. Cesinha, meu bom.

    Matou a pau! Me fez recordar de bandas que há muito nem ouvia falar, e das quais obviamente nem me lembrava mais.

    Um grande abraço!
    Ricardo, o Miranda

    ResponderExcluir
  2. Muito bom apanhado, Cesar. Conheci e convivi com muitos desses artistas citados , na cena paulistana de Rock nos anos 90.

    Parabéns pela pesquisa, resgate e memória preservada desse pedaço da história.

    ResponderExcluir
  3. Muito boa a seleção. Mas incluíria o disco Doppelganger (1997) da banda Der Kalte Stern e, apesar de ter sido lançado em 1988, acho válido lembrar do disco "O Ápice" da banda Vzyadoq Moe.

    ResponderExcluir
  4. Muito boa a seleção. Mas incluíria o disco Doppelganger (1997) da banda Der Kalte Stern e, apesar de ter sido lançado em 1988, acho válido lembrar do disco "O Ápice" da banda Vzyadoq Moe.

    ResponderExcluir
  5. Muito boa a seleção. Mas incluíria o disco Doppelganger (1997) da banda Der Kalte Stern e, apesar de ter sido lançado em 1988, acho válido lembrar do disco "O Ápice" da banda Vzyadoq Moe.

    ResponderExcluir
  6. Cara, bandas que eu nem lembrava. Que legal isso. Virna Lisi... Relespública... Demais.

    ResponderExcluir
  7. tenho alguns dai, excelente post, VIRNA LISI, TIROTEIO , BANDAS FODÁSTICAS REALMENTE.

    ResponderExcluir
  8. so senti falta da brincando de deus

    ResponderExcluir