terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Ira! - Entrevista "Lançamento digital e DVD Ira! Folk"

Cesar Gavin e Ira!

Programa Vitrola Verde
Direção, reportagem, pauta e edição por Cesar Gavin.
Trilha de abertura: "Rock" (Mario Fabre)
Imagens: Vitrola Verde
Gravado na Livraria Cultura em 05/12/2017

Ira! - Entrevista "Lançamento digital e DVD Ira! Folk"  

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Mercenárias - Entrevista + Musical



Show: Mercenárias e Patife Band
Local: Sesc Pompéia
Data: 24/11/2017



As Mercenárias se apresentaram diversas vezes no Sesc Pompeia no inicio dos anos 1980. A primeira, foi em 1983 ao lado dos Titãs e Ira! e, no mesmo ano, tocaram no programa Fábrica do Som, que era gravado no Teatro do Sesc. Em 1986, as Mercenárias lançaram o LP “Cadê as Armas” pela Baratos Afins, e esse foi o primeiro LP de rock independente gravado apenas por mulheres no Brasil.

No ano seguinte lançaram “Trashland” por uma grande gravadora, fizeram alguns shows e a banda acabou. No inicio dos anos 2000 as Mercenárias voltaram a tocar. Na mesma época, a gravadora inglesa Soul Jazz lança uma coletânea da banda, o que torna as Mercenárias uma banda cultuada no mundo todo.





Entrevista




"Dá Dó"




"Eu Não Consigo Mais Dormir"


"Homem Bicho"



"Inimigo"



quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Paulo Baranbé (Patife Band) - Entrevista + Musical



Programa Vitrola Verde
Direção, reportagem, pauta e edição por Cesar Gavin.
Trilha de abertura: "Rock" (Mario Fabre)
Imagens: Vitrola Verde
Gravado no Sesc Pompéia em 25/11/2017





Patife Band No inicio da década de 1980, Paulo Barnabé participou dos principais discos da Vanguarda Paulista como Clara Crocodilo, Beleléu e Tubarões Voadores.

Depois de tantas experiências com seu irmão Arrigo e com Itamar Assunção, em busca de linguagem própria, ele montou a sua banda, a Paulo Patife Band.

Em 1987, a Patife Band lançou o disco ‘Corredor Polonês’, misturando punk rock, jazz e música brasileira. É um disco muito difícil de rotular, mas o Pós Punk lhe cai bem. Após o lançamento do LP, a banda dura mais um ano e volta à ativa apenas em 2003.







Neste episódio do Vitrola Verde, Paulo Barnabé comenta a trajetória da sua carreira e também o clássico álbum "Corredor Polonês, lançado em 1987 pela Warner.

Produzido por Pena Schimidt








Entrevista - "Punk Rock Experimental"




"To Tenso" ao vivo no Sesc Pompéia

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Restos de Nada ao vivo no Sesc Pompéia (2017)

Restos de Nada - Foto: Cesar Gavin

40 anos do Punk Rock

Show: Restos de Nada e AI-5
Local: Sesc Pompéia
Data: 24/11/2017

A Restos de Nada Banda seminal do punk rock paulista, provavelmente a primeira banda punk do Brasil, o Restos de Nada surgiu quando ainda era impossível para os punks gravarem em estúdio e os shows eram escassos. Em 1987 a banda se reuniu para gravar as velhas canções em um LP lançado pela Devil Discos, desde então a banda se encontrou esporadicamente para tocar, até que, com a morte do seu fundador, Douglas, em 2013, a banda parou de tocar. Em junho de 2017, pela primeira vez desde a gravação do Lp em 1987, Ariel e Clemente se reuniram para tocar as músicas do Restos de Nada.

Formação atual:
Ariel - vocais
Clemente - baixo
Luiz - guitarra
Nonô - bateria

"Rebeldia Incontida"



"Deixe-me Viver"




Veja também: 

Entrevista com Nonô (baterista do Restos de Nada e Inocentes)





Links relacionados: